Comparative Biology of Diachasmimorpha longicaudata (Hymenoptera: Braconidae) Reared on Anastrepha fraterculus and Ceratitis capitata (Diptera: Tephritidae)

Rafael Narciso Meirelles, Luiza Rodrigues Redaelli, Claudia Bernardes Ourique

Abstract


The braconid Diachasmimorpha longicaudata (Ashmead) is the most widely used parasitoid in biological control programs of tephritids in the Americas. Anastrepha fraterculus (Wiedemann) is a major fruit fly pest of exotic and native fruits in southern Brazil. However, life history parameters such as longevity, sex ratio, preoviposition, oviposition and post-oviposition periods, fecundity and fertility of D. longicaudata using A. fraterculus as host, have not been determined. These parameters were compared to those derived from the better known host, Ceratitis capitata (Wiedemann), the Mediterranean fruit fly. In the laboratory, A. fraterculus was at least as suitable a host for D. longicaudata as C. capitata. Female parasitoids derived from A. fraterculus were larger and had a higher net reproductive rate (R0). The mean numbers of superparasitism records were higher in A. fraterculus larvae (1.6 ± 0.22) than in C. capitata (0.4 ± 0.07). Other variables did not differ between hosts. Given suitable environments D. longicaudata may become established in A. fraterculus populations or successfully mass-reared on this host species and released.

 

O braconídeo Diachasmimorpha longicaudata (Ashmead) é o parasitóid mais utilizado em programas de controle biológico de tefritídeos nas Américas. Dentre as moscas-das-frutas de importância econômica no Sul do Brasil, Anastrepha fraterculus (Wiedemann) é a espécie mais importante, infestando espécies frutíferas nativas e exóticas. No entanto, os parâmetros de biologia, tais como a longevidade, razão sexual, períodos de oviposição, pré-oviposição, e pós-oviposição, fecundidade e fertilidade de D. longicaudata tendo A. fraterculus como hospedeiro não foram determinados. Tais características do parasitoide foram comparadas com insetos que se desenvolveram em larvas da mosca-do-Mediterrâneo, um hospedeiro mais conhecido, Ceratitis capitata (Wiedemann). No laboratório, A. fraterculus foi um hospedeiro igualmente adequado para D. longicaudata quanto C. capitata. Parasitoides que se desenvolveram em A. fraterculus tiveram maior taxa líquida de reprodução (R0) e produziram indivíduos maiores. O registro diário de casos de superparasitismo foi maior em larvas de A. fraterculus (1,6 ± 0,22) do que em C. capitata (0,4 ± 0,07), e as demais variáveis não diferiram entre os hospedeiros. Em ambientes adequados, D. longicaudata pode se estabelecer em populações de A. fraterculus, asssim como é possível obter sucesso em uma criação massal do parasitoide neste hospedeiro.


Keywords


biological control; body size; fertility; life cycle; longevity

Full Text:

PDF