Biology of Telenomus pachycoris (Hymenoptera: Scelionidae), a parasitoid of eggs of Pachycoris torridus (Hemiptera: Scutelleridae): the effect of egg age, exposure time and temperature

Raul da Cunha Borges Filho, Dori Edson Nava, Dirceu Pratissoli, Ricardo Antonio Polanczyk, Ricardo Braun Marangon, Marta Loiácono

Abstract


Telenomus pachycoris (Johnson) (Hymenoptera: Scelionidae) is a parasitoid of eggs of Pachycoris torridus (Scopoli) (Hemiptera: Scutelleridae), a main pest of physic nut (Jatropha curcas L.; Euphorbiaceae). The objective of this work was to know the biology of T. pachycoris in P. torridus eggs under various conditions in order to develop a rearing technique for this parasitoid in the laboratory. We offered eggs of P. torridus to T. pachycoris during 4 exposition periods (6, 12, 18, and 24 h), as well as eggs of different ages (1 to 11 d), to evaluate, in both experiments, the number of parasitized eggs, duration of the egg-to-adult period, percentage of emergence, and sex ratio. We also evaluated the effect of constant temperatures (18, 20, 22, 25, 28, and 30 °C) and determined the duration of the egg-to-adult period, percentage of emergence, and sex ratio and estimated the thermal requirements and the number of generations per yr of T. pachycoris at each temperature. Parasitism of eggs was the highest at 12 h of exposure. Eggs up to 3 d old were the most parasitized, and the parasitism was zero on day 11. The duration of the egg-to-adult period was inversely proportional to temperature, ranging from 33.6 d at 18 °C to 9.8 d at 30 °C. The threshold temperature estimated for T. pachycoris was 12.9 °C, and the estimated thermal constant was 163.9 degree-days. The number of generations of T. pachycoris ranged from 11.3 to 38.1 per yr at 18 and 30 °C, respectively.
The results may contribute to developing techniques for rearing T. pachycoris in the laboratory.

Key Words: biological control; parasitism; physic nut; rearing technique; temperature requirement

Resumo

Telenomus pachycoris (Johnson) (Hymenoptera: Scelionidae) é um parasitoide de ovos de Pachycoris torridus (Scopoli) (Hemiptera: Scutelleridae), principal praga do pinhão-manso (Jatropha curcas L.; Euphorbiaceae). O objetivo do trabalho foi conhecer a biologia de T. pachycoris em ovos de P. torridus sob diferentes condições, visando subsidiar uma técnica de criação em laboratório. Foram oferecidos ovos de P. torridus a T. pachycoris durante quatro períodos de exposição (6, 12, 18 e 24 h), bem como de diferentes idades (1 a 11 dias), avaliando em ambos os experimentos o número de ovos parasitados, duração do período ovo-adulto, porcentagem de emergência e razão sexual. Também foi avaliado o efeito das temperaturas constantes (18, 20, 22, 25, 28 e 30 °C) e determinados a duração do período ovo-adulto, porcentagem de emergência, razão sexual e estimado as exigências térmicas e o número de gerações por ano de T. pachycoris em cada temperatura. O parasitismo de ovos foi superior em 12 h de exposição. Ovos de 3 dias foram mais parasitados e o parasitismo foi nulo no 11º dia. A duração do período ovo-adulto foi inversamente proporcional à temperatura, variando de 33,6 d em 18 °C a 9,8 d em 30 °C. A temperatura base estimada de T. pachycoris foi 12,9 °C e a constante térmica foi 163,9 graus-dia. O número de gerações variou de 11,3 a 38,1 por ano a 18 e 30 °C, respectivamente. Os resultados podem contribuir para o desenvolvimento de técnicas de criação de T. pachycoris em laboratório.

Palavras Chave: controle biológico; parasitismo; pinhão-manso; técnicas de criação; exigências térmicas

View this article in BioOne


Keywords


Biological control, rearing techniques, temperature requirements, physic nut