SUBSTÂNCIAS ANÁLOGAS DA DI-IDROURACILA E 9H-PURINA CONTROLAM MELOIDOGYNE INCOGNITA EM TOMATEIRO

K. C. Lopes, W. C. Terra, E. S. Freire, I. N. Jardim, V. P. Campos, V. A. C. Campos, D. F. Oliveira

Abstract


Com vistas a contribuir para o desenvolvimento de novos produtos para o controle de Meloidogyne incognita em tomateiro, as atividades nematicidas com relação a 35 substâncias análogas da di-idrouracila e 9H-purina foram investigadas. Inicialmente, foram avaliados os efeitos in vitrodas substâncias sobre a motilidade e mortalidade de juvenis do segundo estádio (J2) de M. incognita. As mais ativas foram: ácido 2-pirazinocarboxílico (15), ácido 5-metil-2-pirazinocarboxílico (16), ácido orótico (14), cloreto de 2,3,5-trifeniltetrazólio (35), pirazinocarboxilato de metila (17), e 2,4-diaminopirimidina (13) que apresentaram, os seguintes valores de concentração letal in vitro para 50% dos J2s (CL50): 0,85 ± 0,19, 2,8 ± 0,1, 1,3 ± 0,1, 0,32 ± 0,04, 0,55 ± 0,04, e 3,5 ± 0,4 µmol/ml, respectivamente. Nas mesmas condições, o nematicida comercial carbofuran (N-metilcarbamato de 2,3-diidro-2,2-dimetil-1-benzofuran-7-ila) apresentou CL50 de 0,70 ± 0,01 µmol/ml. Quando as substâncias mais ativas foram submetidas a teste em mudas de tomateiro (Solanum lycopersicumcv. Santa Clara), inoculadas com M. incognita, aquelas que mais se assemelharam ao nematicida comercial carbofuran foram 13, 35, e 16. Dessa maneira, conclui-se que tais substâncias análogas da di-idrouracila e 9H-purina são promissoras para o desenvolvimento de novos produtos para o controle de M. incognitaem tomateiro.


Keywords


2,4-diaminopirimidina, ácido 5-metil-2-pirazinocarboxílico, atividade nematicida, cloreto de 2,3,5-trifeniltetrazólio, nematoide de galhas

Full Text:

PDF