DINÂMICA TEMPORAL DA COMUNIDADE DE NEMATOIDES EM CANA-DE-AÇÚCAR EM CONDIÇÃO DE BAIXA UMIDADE DO SOLO

T. F. S. Vicente, E. M. R. Pedrosa, L. M. A. Silva, M. M. Rolim, D. B. Castro, D. A. H. S. Leitao

Abstract


Embora os nematoides parasitas de planta causem perdas elevadas na cana-de-açúcar no Nordeste do Brasil, a distribuição irregular das chuvas e a seca que atingiu a região nas safras de 2012/2013 e 2013/2014 reduziu severamente a produtividade da cultura na região. O objetivo deste estudo foi avaliar a dinâmica da comunidade de nematoides do solo ao longo do cultivo da cana planta variedade RB867515 e suas relações com as condições de baixa umidade do solo. O estudo foi desenvolvido após três anos consecutivos de seca em área com distribuição irregular de chuvas, em condição de sequeiro. As amostras de solo foram coletadas antes do plantio da cana, aos 3, 6 e 9 meses após o plantio (MAP) e por ocasião da colheita no período de maio de 2013 e agosto de 2014, para determinação da comunidade de nematoides e umidade do solo. As variáveis climáticas de temperatura máxima, mínima, umidade relativa e precipitação média também foram utilizadas para caracterização da área. Os dados foram submetidos à análise de variância e análise de componentes principais. Os resultados mostram relações entre a comunidade de nematoides e as fases de cultivo da cana planta e umidade do solo. A umidade do solo afetou Pratylenchus, Acrobeles, Criconematidae, Helicotylenchus, e Trichodorusantes do plantio, Acrobeles, Aphelenchus, Pratylenchus, Tylenchorhynchus, e Rhabditida aos 6 MAP, o micófago Nothotylenchusao 9 MAP e Laimydorus, Helicotylenchus, e Trichodoruspor ocasião da colheita. Maior densidade populacional de Rhabditada ocorreu na fase de perfilhamento da cultura aos 3 MAP.


Keywords


ACP, estrutura da comunidade de nematoide, Saccharum, sequeiro, uso da terra

Full Text:

PDF